Pular para o conteúdo
Início » News » 28 de abril – Dia da Educação – A importância dos livros na Educação

28 de abril – Dia da Educação – A importância dos livros na Educação

| Última alteração: 02/05/2021 |

Uma data especial para lembrarmos que todos os dias devemos incentivar e conscientizar a família, vizinhos, amigos, enfim a população em geral, sobre a importância da educação na criação de valores fundamentais numa vida em sociedade.

E não é só no ambiente escolar que podemos edificar nossa educação. É importante que a base venha do ambiente familiar, é ali que vão ser solidificados os valores sociais, éticos e morais do indivíduo.

A educação é um dos direitos básicos de todo ser humano. Um direito e dever que a família e Estado devem provir. No aprendizado estão os estímulos para as habilidades socioemocionais, tão importantes para o desenvolvimento da compreensão técnica, da linguagem e do raciocínio.

A Data 

O dia 28 de abril ficou internacionalmente conhecido, por conta do Fórum Mundial de Educação de Dakar, que aconteceu nessa data, no ano de 2000, no Senegal. A partir daí vários países associaram o evento ao Dia da Educação.

O documento final do Fórum estabeleceu uma agenda com seis metas que deveriam ser alcançadas até 2015. (Em 2000, o número de analfabetos adultos era de 880 milhões, cerca de 20% da população mundial).

  1. expandir e melhorar o cuidado e a educação da criança pequena, especialmente para as crianças mais vulneráveis e em maior desvantagem;
  2. assegurar que todas as crianças, com ênfase especial nas meninas e crianças em circunstâncias difíceis, tenham acesso à educação primária, obrigatória, gratuita e de boa qualidade até o ano 2015;
  3. assegurar que as necessidades de aprendizagem de todos os jovens e adultos sejam atendidas pelo acesso equitativo à aprendizagem apropriada, a habilidades para a vida e a programas de formação para a cidadania;
  4. alcançar uma melhoria de 50% nos níveis de alfabetização de adultos até 2015, especialmente para as mulheres, e acesso equitativo à educação básica e continuada para todos os adultos;
  5. eliminar disparidades de gênero na educação primária e secundária até 2005 e alcançar a igualdade de gênero na educação até 2015, com enfoque na garantia ao acesso e o desempenho pleno e equitativo de meninas na educação básica de boa qualidade;
  6. melhorar todos os aspectos da qualidade da educação e assegurar excelência para todos, de forma a garantir a todos resultados reconhecidos e mensuráveis, especialmente na alfabetização, matemática e habilidades essenciais à vida. Além disso eliminar disparidades de gênero na educação primária e secundária até 2005 e alcançar a igualdade de gênero na educação até 2015.

A ONU , em 2015, no seu Relatório de Monumento Global EPT — Educação para Todos, trouxe os resultados alcançados ao longo desse período e apesar dos resultados ainda estarem longe dos desejados o número de crianças e adolescentes fora da escola diminuiu quase pela metade desde 2000.

Embora os resultados tenham sido moderadamente positivos, há muito ainda o que se fazer, estimam-se atualmente 58 milhões de crianças fora da escola no mundo e cerca de 100 milhões de outras que não completarão a educação primária.

A importância dos livros na Educação

Quando o assunto é educação ainda é inegável salientar a importância do livro, apesar de tantos avanços tecnológicos, como computadores e internet. Os livros continuam sendo uma importante ferramenta no processo de aprendizagem.

Contudo apesar de sua grande importância, no Brasil, a leitura continua a ter números insatisfatórios, e pouco incentivo até pelo próprio governo, que fecha os olhos para importância do livro na construção de valores fundamentais no indivíduo, questão primordial para a construção de uma grande Nação.

Segunda a pesquisa, de 2020, Retratos da Leitura no Brasil, realizada pelo Instituto Pró-Livro (IPL), o brasileiro tem uma média de leitura inferior a cinco livros por ano e 30% dos entrevistados nunca comprou um livro.

É mais do que pertinente salientar os pontos positivos do hábito da leitura nos estudantes:

  • habilidades de interpretação de texto;
  • ampliação das capacidades cognitivas para compreensão de ideias e organização de linhas coerentes de pensamento;
  • enriquecimento do vocabulário;
  • desenvolvimento de uma visão crítica e capacidade de argumentação;
  • aquisição de novos conhecimentos e visões de mundo diferenciadas;
  • memorização de histórias, incluindo lugares descritos, personagens e situações.

Na educação, fica ainda o grande desafio, não só de ensinar a leitura, mas incutir o hábito de ler.

Mais sobre o autor: Tadeu Loppara.

Espalhe seu amor pela arte e por nossa literatura:

Deixe um comentário